Quebraram meu barracão, povo do candomblé me criticaram que na minha casa não tinha firmeza.

iansa1

Kolofe minha velha
Sou Doné dofona de Oya e tinha barracão aberto ha mais de 15 anos, invadiram minha casa quebraram tudo e escreveram com merda nas paredes palavrões e frases como aqui se cultua o diabo e quem frequenta essa casa está com ele dentro do corpo, tinha merda em toda parte, fui na delegacia e eles disseram que iriam investigar o crime mas se passaram 1 ano e nada foi feito e nem os culpados foram condenados, os assentamentos da casa e de filhos foram todos quebrados, estou escrevendo esse email com lágrimas nos olhos, porque isso me trouxe um grande trauma e não consigo dormir como antes, acordo em pesadelos vendo esses criminosos invadindo minha casa e mi vejo sendo amarrada numa fogueira no sonho, e sendo queimada viva. Esse trauma levarei por resto da vida e ninguem vai curar essa dor porque os prejuizos foram espirituais, perdi varios filhos que me julgaram e disseram que a nossa casa não tinha firmeza e que os exus deixaram atacarem nossa casa e a minha mãe Oya permitiu tudo isso porque eu estava errada, tive muito preconceito por parte das pessoas do candomblé que me julgaram e me apedrejaram minha casa continua fechada mas minha fé está aberta e essa eu não vou perder nunca. Sou do interior de Minas e acho que por ser de cidade pequena quase ninguém falou do meu caso. um abraço e parabéns pelo seu trabalho em divulgar o candomblé.

Abença mãe Andreia.

sofo

Sofo Andreia responde:
Meu pai que lhe abençõe – sua abença.
Infelizmente existem pessoas que são fáceis de controlar o cérebro, essas pessoas são comandadas pela ganância de falsos pastores que querem ver suas igrejas cheias de fiéis para acumular dízimos, riquezas, pessoas com doenças mentais que não conseguem ver que estão cometendo um crime e como as leis não são cumpridas eles continuam a cometer o crime insensantemente, a culpa não é sua infelizmente a ignorância não está somente do lado oposto, até mesmo dentro do candomblé existem pessoas ignorantes que julgam sem saber o que estão julgando e invés de dar uma mão e apoiar a irmã que foi vítima de uma vergonhosa violência religosa, alguns preferem julgá-la e atacá-la, mas essas pessoas não tem a conciência que o inimigo a ser combatido é a intolerância não a senhora e sua casa, isso pode acontecer com qualquer um, ninguém está livre desse
extremismo e dessa intolerância que gera ódio e rancor, mas afinal quem está com o diabo? A senhora que cultua sua ancestralidade ou eles que invadem sua casa e quebram tudo sem o menor respeito pela sua propriedade e sua pessoa como cidadã? O candomblé não cultua o diabo, esse é um deus criado por outra religião, desconhecemos essa entidade, visto que no candomblé não existe nenhum culto a uma entidade chamada diabo, Doné Dofona de Oya infelizmente a culpa não é deles os extremistas e endiabrados que com seu extremismos querem transformarem o mundo num unico pensamento, e querem que todos sejem idiotas e sem cerebros e deixem que uma unica pessoa os conduza e pensem por eles, a ponto de esvaziar seus bolsos e deixá-los apenas com sua fé, a culpa não é deles!!! A culpa é nossa povo do candomblé que não sabe votar, que vota em pessoas que não nos representa, o povo do asé deve aprender a votar e começar a votar em quem é de candomblé, porque somente assim teremos representantes para nos proteger e criarem leis que nos proteja além de fazer respeitar as que já existem, ninguém vai contra a maioria, mas se calam quando a vítima é a minoria na política. Se cada candomblecista entendesse que é importante votarem em quem é de candomblé essas coisas não estariam acontecendo e caso acontecesse a justiça seria feita de imediato. Sinto muito pelas suas perdas e pelas pessoas que lhe julgaram e lhe abandonaram, na verdade mostrou nessa hora quem realmente são seus verdadeiros amigos, colhe tudo isso como uma grande experiência e continue com sua fé porque tudo na vida tem um porque, não cai uma fôlha de uma árvore sem que o sagrado queira e a culpa não é de suas fundamentas e nem do seu modo de cultuar o sagrado, isso poderia acontecer a qualquer pessoa, o ódio e a ingnorância não ver e não distingüi ninguém, apanha o primeiro que ver pela frente. Levante seu itá (ori) reabra sua casa porque tenho certeza que é o que mamãe Oya quer, ver a sua casa reaberta e recomece do zero, filtrando todos, melhor uma casa com poucos filhos mas fiéis, que uma casa cheia com pessoas hipócritas. Precisamos aprender a ter a cultura de votar em nossos irmãos de religiosidade, votar em quem é de candomblé isso conta e muito na vida do povo do asé.
Mostre de quem és filha, sua mãe é uma guerreira por tanto levante e vá guerrear essa guerra ainda não acabou e sua mãe está preparando para você uma belíssima vitória. Eparrey Oya Messan orun!
O Rei Dan é vivo
Dangbe Gbenoi

vanni.camargo@gmail.com

Obs.: Gostaria de deixar claro que os dedos das mãos não são iguais e maus credentes, extremistas e pessoas doentes mentais existem em todas ramificações religiosas como existem pessoas com índoles crimonosas existem aquela parte boa, conheci alguns pastores de uma índole impecável, com apenas o pensamento de amor ao seu próximo
e respeito pela fé de cada um. O verdadeiro religioso não cobiça fiel da religião do próximo mas distribui amor, somente assim ele planta sementes que darão belos frutos no futuro!


hipnoseandreiacamargo.jpg

5 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s