O Brasil é laico? Por que politicos religiosos não respeitam a laicidade do País?

laico

Pela lei o Brasil é um país laico, mas devido ao forte fluxo de pessoas religiosas fanáticas entrando no poder e colocando em primeiro lugar suas crenças o país deixa de ser laico para defender os interesses desses religiosos dessa forma vemos direitos da laicidade sendo destruídos e omitidos de forma selvagem sem menor pudor de empatia ao próximo. Não estou aqui para julgar ninguém nem apontar o dedo na direção de pessoas que se encontram alienadas por falácias de seus algozes, aqueles que no passado evangelizaram o povo negro através do chicote, ou até mesmo colocando seres humanos em fogueiras da inquisição, pois bem o que falar dos nossos ancestrais negros que sofreram tanta tortura nas mãos de evangelizadores fanáticos e que hoje ver muitos de seus descendentes da pele negra levantarem a bandeira do inquisidor ou melhor expressando do algoz de seu povo. O que dizer para os descendentes afro no Brasil quando vemos negros agredirem outros negros na defesa de uma evangelização selvagem? Essa alienação tem um nome e mesmo alienados alguns preferem fingir não ver que por trás desse falso amor por um Cristo morto esta o deus “Dinheiro” o capitalismo que avança como uma praga, talvez um vírus destruindo famílias e pessoas somente porque não prega a mesma fé.

crivella
Prefeito do Rio de Janeiro Crivella

Hoje o Rio de Janeiro tem um  representante que infelizmente foi eleito para prefeito, mas o triste é saber que ele conseguiu a vitoria não somente com os votos do povo evangélico, mas com a ajuda de pessoas de religiões de matriz Africana, nesse momento estamos vendo muitos direitos sendo retirados sem menor pudor e moral, cada povo tem o politico que merece.

atila
Deputado Atila Nunes

Acreditando que Felizmente ainda existe uma luz no fim do tunel, temos o deputado Atila Nunes defendendo o direito da laicidade do Estado dessa forma impedindo que essa agressão seja cometida pelo senhor prefeito evangélico do Rio de Janeiro. No dia 4 de julho o nosso deputado ingressou com uma Representação de Inconstitucionalidade face ao Decreto Municipal 43219 de 25 de maio de 2017 assinado pelo prefeito Marcelo Crivella, que estabelece que a Prefeitura do Rio, através de decisão pessoal do prefeito, autorize ou não a realização de eventos religiosos em lugares públicos.

Esse decreto, além de criar entraves burocráticos à realização de simples eventos, como caminhadas e procissões religiosas, dá ao prefeito plenos poderes para o bispo da Igreja Universal prefeito Marcelo Crivella criar restrições ou exigências, inclusive durante a realização do evento.

Esse decreto pode significar o cerceamento de cultos religiosos em lugares públicos, já que concede ao bispo prefeito até o poder de interromper a realização de um evento religioso. veja todo o texto do deputado clicando no nome Atila Nunes.

O Rei Dan é vivo.

Dangbe Gbenoi.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s