Fim da laicidade

lei

Inicio das “trevas” e da lavagem cerebral em massa.
O STF deu um golpe no estado laico.
O Brasil segue rumo para um país pentecostal, onde a minoria sera excluída e banalizada pela maioria cristã.
Sobre a ultima do STF em autorizar o ensino público religioso:

Joice Berth, Feminista negra:
“Trevas. Essa decisão é mais uma assunção de racismo por parte do nosso sistema judiciário, pois sabemos que não será ensino religioso de maneira abrangente e democrática, será sim um esquema de doutrinação neopentecostal, uma imposição de pensamento evangélico, já que essa é uma bancada que só cresce dentro de todas as estruturas políticas. Lamentável e que os pais estejam atentos a essa agressão fascista a laicidade do estado brasileiro”.

 

Alguns sites estão noticiando o fim da laicidade veja nos links abaixo:
BBC Brasil
Pragmatismo politico

1 comentário

  1. Quem acompanha as notícias relacionadas às religiões sabe que até mesmo alguns pastores com mentalidade mais arejada condenam abertamente essa intromissão dos religiosos na escola e em outros setores do Estado. Vai só um exemplo: http://www.ricardogondim.com.br/meditacoes/deus-nos-livre-de-um-brasil-evangelico/.

    Afinal, o que esperar em termos de educação por parte de igrejas que há muito se tornaram comércio? Eles tem já há muitas décadas as TVs abertas e rádios para promover o seu proselitismo em detrimento de todas as demais crenças e descrenças, o que já era um atentado à igualdade de todos no Brasil, e agora querem as escolas também. Somente o seu “rebanho” fanatizado não veria e não entenderia o perigo!

    Numa doutrina religiosa que afirma que somente os que aceitam (cegamente, incondicionalmente) os seus dogmas serão “salvos” (aliás, do inferno e Satã criado pelo seu próprio deus, derivados da sua própria teologia) e que todos os demais queimarão eternamente no inferno não há, de forma alguma, liberdade de pensamento, embora sobre medo, culpa e outros instrumentos utilizados na “evangelização”. É o paraíso dos que tentam dominar o povo e fazê-lo viver para satisfazer os desejos da liderança eclesial e, portanto, não é de estranhar que sejam tão queridos dos políticos e demais grupos de dominação.

    A “conversão” é na verdade uma captura e marca o fim da liberdade, do pensamento próprio, da busca por conhecimentos que são trocados pela servidão à igreja e a seus ensinamentos. O “fiel” pensa servir a Cristo mas está servindo à interpretação pessoal do pastor e/ou da denominação. Quando fala ou escreve, é o pensamento que lhe foi internalizado pelo “bombardeio” ideológico, bíblico, eclesiástico que está sendo manifestado pois ele mesmo, o crente cego, não tem mais conteúdos próprios além dos introduzidos pelo sistema religioso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s