O superego dos sacerdotes.

hob

O superego que anda contaminando alguns sacerdotes e sacerdotisas de varias religiões, onde o materialismo prevalece e a espiritualidade vem em ultimo plano, num mundo capitalista que selvagemente vem engolindo a espiritualidade o que conta não é mais a sacralização, mas as riquezas que elas podem fornecer, acumular riquezas é a palavra do dia e impor sua autoridade passando por cima de qualquer que esteja a sua frente. No candomblé o superego de alguns sacerdotes é imensurável, mas devemos convir que a falta de respeito dos mais novos com seus mais velhos chega ser patético, encontramos pessoas apenas iniciadas tratando vulgarmente seus mais velhos como se fosse seu amigo de copo sem a preocupação de haver o mínimo respeito pelo sagrado da pessoa, de um lado os mais novos reclamam do superego dos mais velhos, mas por outro lado os mais novos não querem respeitar seus mais velhos tratando os como se fossem seus colegas de bar.
Ambas as partes deverão rever seus conceitos, o respeito pela ancianidade faz parte da religiosidade do candomblé, não se pode tratar os mais velhos como um amigo de bar como por outro lado os sacerdotes devem se darem o respeito e diminuírem o superego e colocarem os pés no chão e lembrarem que os Voduns/Orixás/Nkices/Jikeces não são seus escravos, menos ao se comunicarem com o sagrado de seus filhos, mais respeito e humildade e tratem as entidades como eles são, se vocês que iniciaram seus filhos tratam o Voduns/Orixás/Nkices/Jikeces com pouco respeito é um sinal que não acredita naquilo que você fez, aos sacerdotes e sacerdotisas sejam mais humildes e abaixem mais seus Ta (ori/cabeça) olhem mais para o chão e coloquem seus pés na terra, quanto aos mais novos sejam mais compreendidos e respeitem os seus mais velhos.

Humildade e respeito são as palavras magica!

Ser sacerdote não é sinonimo de ditador, midiático ou até mesmo pop star. Lugar de sacerdote seja ele qual for o segmento religioso é dentro de seus templos cuidando da espiritualidade das massas que os procuram.

Nota: O superego nem sempre é consciente, muitos valores e ideais podem ser despercebidos pelo eu consciente. Sigismund Schlomo Freud o pai da psicanálise determinou que em sua origem o conceito de superego confunde-se com a consciência. Em “Atos Obsessivos e Práticas Religiosas” (1907), Freud menciona pela primeira vez o aparecimento de uma consciência especial, que surge devido ao recalcamento de idéias sexuais consideradas incompatíveis com a consciência. A neurose obsessiva e a religião com seus ritos, proibições e evitações são formas exemplares de como o recalque representa uma defesa do ego…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s