O sopro do vento.

Boucher_Madame_de_Pompadour2a
Capa provisoria

Prefacio

Em 1726, o Brasil era uma colônia Portuguesa, governado pelo vice-rei de Portugal, Conde de Sabugosa, Vasco Fernandes César de Menezes.

Na fazenda, “O sopro do vento”, no Rio de Janeiro, de propriedade do Barão Rodolfo de Pinheiros, tudo estava por acontecer após a chegada de sua sobrinha, a jovem Vitoria, de vinte anos. A mãe de Vitoria, havia contraído uma doença fatal e morrera, deixando para a filha uma bela herança, que ela só poderia receber, quando completasse 25 anos de idade.  Nesse período de espera, quem iria administrar toda sua fortuna, seria seu tio, o Barão de Pinheiros. Tudo se transforma, quando a jovem é violada pelo próprio primo, Felipe. A jovem Vitoria desposa o primo para limpar sua honra, mas se apaixona pelo escravo Tonho, que se torna seu amante, arriscando a própria vida com essa relação.

Na senzala, a escrava Moema, se torna Marquesa de Casa Verde e faz escândalos na cidade.

A esposa do Barão de Pinheiros, Baronesa Elvira é assassinada no salão da casa grande e os suspeitos são os criados. Ninguém poderia imaginar que o assassino fosse alguém próximo à Baronesa.

Na senzala, uma grande revolta dos escravos, faz toda a plantação de canavial ser queimada. O Barão de Pinheiros perde toda fortuna, levando-o ao desespero.

Vinganças, paixões, amores perdidos e muitas emoções nesse romance.

Leia um capitulo do livro gratis:  O sopro do vento – Nos confins do desejo.

O Sopro do vento – Confins do desejo.  Breve nas melhores livrarias.  700 Páginas de pura emoção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s