“Murmúrios da alma”

3

“Murmúrios da alma”

Olho nos olhos da alma.

Vejo aquilo que não deveria ver.

Por que tanta maldade?

Oh! Tu que és um incrédulo de tuas causas.

Destruidor de sonhos, assassino de esperanças.

De onde viestes ser, que me faz murmurar nesse prelúdio?

Caminhas longe outrora, distante de meus pensamentos e desfechos.

Não temo a tua astucia, mas desconfio de teus sussurros em meus ouvidos, como faca que corta.

A língua passeia pela carne ardente de desejos e de amor.

Não confundas meus pensamentos nem meus sonhos.

Mas liberas minhas esperanças em ti.

Não me vendas balela.

Não posso distinguir o certo com o errado.

Se minha carne arde de fervor.

Porta-me longe em outra galáxia.

Transporta minha alma distante de tudo.

Faz com que meus sonhos delirem fora de orbita.

Sussurre mais uma vez palavras que sopram em meus ouvidos.

Deixe que eu sinta o umedecer de tuas palavras em meu corpo.

Dessa vez murmure no ouvido de minha alma.

Deixe-me delirar de fervor.

Amazon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s